A mais recente diretriz médica sobre a necessidade do uso de suplementos polivitamínicos e poliminerais, baseada em múltiplos e amplos estudo clínicos, reforça o resultado de todas as pesquisas médicas baseadas em evidências. O qual afirma que não há nenhum substituto para uma dieta bem balanceada, que é a fonte ideal de vitaminas e sais minerais de que se necessita. Estes suplementos rendem bilhões de dólares para a indústria farmacêutica. Metade de todos os norte-americanos tomam diariamente estes suplementos. Estes estudos mostram que pessoas que consumem frutas, vegetais, grãos e peixe recebem altos níveis de vitaminas e minerais necessários para uma boa saúde. Enquanto que estes mesmos estudos demonstram que o uso de suplementos apresenta pouca ou nenhuma influência em prevenção de doenças. Quando ingerimos suplementos processados, concentrados e embalados artificialmente, podemos estar causando dano à saúde. Estes suplementos podem ser tóxicos, contaminados e não eficientes em muitos casos. Ou seja, a maioria das pessoas que ingere uma dieta saudável não recebe nenhum benefício de suplementos nutricionais. Importante é destacar que falamos da maioria das pessoas (não todas), que ingerem uma dieta saudável, bem balanceada. Existem situações clínicas em que há necessidade de suporte para deficiências nutricionais específicas. Como a gravidez com necessidade de suplementação de ácido fólico, ferro e cálcio, pessoas submetidas à cirurgia bariátrica que requerem suplementação de vitaminas A,D,E,K e B, ferro , cálcio, zinco, magnésio, entre outros. Portadores de doenças inflamatórias intestinais, osteoporose, diabetes entre outras condições médicas, também necessitam de um grupo seletivo de suplementação nutricional. Em resumo, aprecie uma dieta variada, colorida, balanceada, pois é só do que a grande maioria das pessoas necessita. Considere o uso de suplementos multivitamínicos e poliminerais exclusivamente para compensar alguma condição médica que provoque alguma deficiência.