Preocupados com a distribuição orçamentária do Governo Federal para a área de Segurança Pública de Santa Catarina, vereadores da Comissão de Proteção Civil e Segurança Pública se reuniram recentemente. Em debate estava o déficit financeiro desta pasta no município e a deliberação de uma visita à Brasília, à Comissão Mista de Orçamento do Congresso Nacional, para discutir o assunto.

Histórico

Para o presidente da Comissão, vereador Richard Harrison (PMDB), surge então uma necessidade de contato entre os vereadores e os membros do cenário federal, que por sua vez consolidaram uma única comissão entre o Senado e a Câmara dos Deputados. Ficou determinada a elaboração de um documento, com o histórico da segurança da cidade e suas logísticas através de estudos das ocorrências e atividades criminosas desenvolvidas em Joinville. Os vereadores decidiram ir à Brasília para realizar reuniões sobre a temática e entregar documentos aos senadores responsáveis.

Importante

Técnicos que atuam na área da proteção básica dos Centros de Referência de Assistência Social (CRAS) de Joinville, participaram da capacitação sobre fluxos de processos e atendimento mantidos entre a Secretaria de Assistência Social (SAS) e entidades assistenciais privadas ou não governamentais.

Fundamental

No encontro, que reuniu psicólogos, pedagogos, assistentes sociais, terapeutas ocupacionais, coordenadores e equipe técnica, os profissionais receberam atualizações sobre diversas formas de processo, tais como fluxo de atendimento ao usuário, encaminhamentos, acompanhamento das famílias junto às entidades, desligamentos e estudos de caso. De acordo com a coordenadora da Assessoria à Proteção Básica da SAS, Francielle Deluca Rosa, a capacitação é necessária devido ao reordenamento dos CRAS, que passou de seis para nove Unidades, abrangendo cem por cento das regiões de Joinville.